Diagrama de Causa e Efeito: Guia Completo

Diagrama de Causa e Efeito: Guia Completo | Toda empresa tem problemas. Mas os problemas de sua organização não precisam impedir que ela tenha sucesso. O truque é identificar rapidamente os problemas que afligem sua empresa e depois lidar com eles de maneira eficiente. Um diagrama de causa e efeito o ajudará a fazer isso.

Neste artigo, lhe ensinaremos o que é um diagrama de causa e efeito e porque ele pode ser tão útil. Depois lhe mostraremos como criar rapidamente um para sua própria empresa em quatro etapas simples. Muitas vezes, a diferença entre uma empresa bem-sucedida e uma falida é a capacidade de uma organização de identificar e resolver problemas.

Depois de ler este post de nosso site, você saberá exatamente como fazer isso.

O que é Diagrama de Causa e Efeito Ishikawa?

Um diagrama de causa e efeito é uma ferramenta visual utilizada para organizar logicamente possíveis causas para um problema ou efeito específico, exibindo-as graficamente com cada vez mais detalhes, sugerindo relações causais entre teorias. Um tipo popular também é referido como um diagrama de espinha de peixe ou diagrama de Ishikawa. O Diagrama de Ishikawa também pode ser diagramado usando um diagrama em árvore.

Ao diagnosticar a causa de um problema, um diagrama de causa e efeito ajuda a organizar várias teorias sobre as causas e as apresenta graficamente. O diagrama de causa e efeito é uma ferramenta fundamental utilizada nos estágios iniciais de uma equipe de melhoria. As ideias geradas durante um brainstorming ou processo de afinidade são utilizadas para povoar o diagrama.

Como a lista de problemas pode ser muito grande, a equipe deve usar uma técnica de priorização para reduzir a lista de causas potenciais que desejam investigar mais longe. Alguns outros aspectos relevantes:

  1. Um diagrama de causa e efeito não pode identificar uma causa raiz; ele apresenta graficamente as muitas causas que podem contribuir para o efeito observado.
  2. É uma representação visual dos fatores que podem contribuir para um efeito observado que está sendo examinado.
  3. As inter-relações entre os possíveis fatores causais são claramente mostradas. Um fator causal pode aparecer em vários lugares no diagrama.
  4. As inter-relações são geralmente qualitativas e hipotéticas.
  5. Ela concentra a atenção de todos os membros da equipe no problema específico em questão de forma estruturada e sistemática.

Pode ser útil começar com algumas listas mnemônicas simples de possíveis áreas principais como um lembrete das muitas fontes possíveis de fatores causais. Essas listas são caracterizadas como os 6 M’s em fabricação e os 5 P’s em serviços, e são as seguintes:

  • Mão de obra: Pessoas (empregados)
  • Matéria Prima: Provisões (suprimentos)
  • Métodos: Procedimentos
  • Máquinas: Lugar (ambiente)
  • Medição: Patronos (clientes)
  • Meio Ambiente

Estes são apenas informações úteis para começar. Comece com um desses conjuntos de categorias e, após algum tempo, reordene os resultados em outro conjunto de áreas principais que se encaixam mais apropriadamente em seu problema particular.

Após identificar as principais causas, selecione uma delas e trabalhe nela sistematicamente, identificando o maior número possível de causas da principal causa. Pegue cada uma dessas causas “secundárias” e pergunte se há alguma causa relevante para cada uma delas.

Continue a descer sistematicamente pela cadeia causal dentro de cada causa principal ou secundária até que esta se esgote antes de passar para a seguinte. Podem surgir ideias que devem se aplicar a uma área já concluída. Não deixe de recuar e acrescentar a nova sugestão.

Como fazer Diagrama de Causa e Efeito

A grande vantagem desta ferramenta reside no fato de que ela concentra a atenção de todas as pessoas envolvidas no problema específico em questão de uma forma estruturada e sistemática no gerenciamento de projeto. Ela incentiva o pensamento inovador e ainda mantém a equipe no caminho certo de uma forma ordenada. Os 5 Porquês podem ser aplicados às teorias de brainstorming para chegar a causas de raiz suspeitas.

O segundo ponto forte desta ferramenta é que sua representação gráfica permite que situações muito complexas sejam apresentadas, mostrando relações claras entre os elementos. Quando um problema é potencialmente afetado por interações complexas entre muitas causas, o Diagrama de Causa e Efeito fornece os meios de documentar e organizar todas elas.

Pela mesma razão, o diagrama tem uma tremenda capacidade de comunicação com os outros.

Passo 1: Crie sua estrutura de diagramas

O primeiro passo é simplesmente criar a estrutura para seu diagrama de causa e efeito. Desenhe um retângulo no lado direito de seu papel ou quadro branco. Certifique-se de que ele esteja centrado verticalmente. Escreva seu problema dentro do retângulo. Em seguida, desenhe uma linha horizontal que se estenda para a esquerda a partir do retângulo.

Ela deve dividir sua superfície de escrita ao meio. Esta é a “espinha dorsal” de seu peixe. Em seguida, desenhe numerosas linhas que se estendem para fora da linha central. Estas são as “espinhas de seu peixe e representarão diferentes categorias de fatores que contribuem para o seu problema”. Por exemplo, se o seu problema for de baixa produtividade, suas categorias podem incluir funcionários, processos e ferramentas.

Nota: algumas pessoas gostam de desenhar seu diagrama ao contrário. O que significa que o problema fica do lado esquerdo de sua superfície de escrita e a “espinha dorsal” se estende para a direita. Não importa qual abordagem você adote. Use o que você preferir.

Etapa 2: Brainstorming dos Obstáculos

Agora que você tem a estrutura básica de seu diagrama de causa e efeito concluída, é hora de preenchê-la.

Observe cada uma das categorias que você identificou na etapa anterior e anote as causas que podem estar contribuindo para o seu problema. Para fazer um brainstorming sobre possíveis causas, pergunte-se: “Por que este problema está acontecendo? Voltando ao nosso exemplo de produtividade, as possíveis causas em cada categoria podem ser algo parecido com isto:

  • Empregados: Más atitudes e falta de conhecimento dos processos da empresa.
  • Processos: Processo incômodo e muitas pessoas envolvidas.
  • Ferramentas: Equipamento ultrapassado e nenhum software de rastreamento de tempo.

Desenhe uma linha fora de cada “osso” em seu diagrama de causa e efeito para representar cada causa. Se uma causa for complexa, decomponha-a em pedaços menores, cada um com sua própria linha que se estende da categoria “osso”.

Etapa 3: Analise seus resultados

Neste ponto, seu diagrama de causa e efeito deve ser completamente preenchido, o que significa que é hora de analisá-lo.

Qual das causas potenciais provavelmente está contribuindo mais para o seu problema? E como estas causas se relacionam e afetam umas às outras?

Leia Mais: Software para Gestão de Projetos

Uma vez que você tenha tirado algumas conclusões, você pode elaborar experimentos para testar suas hipóteses. Mas como você levou tempo para fazer este exercício, suas hipóteses devem ser bastante precisas. Isso significa que você deve ser capaz de encontrar uma solução muito rapidamente.

Passo 4: Implemente quaisquer mudanças necessárias

O passo final é implementar as mudanças que você decidiu que precisa fazer.

Não há realmente nenhuma dica e truque especial com esta etapa além de implementar suas soluções o mais rápido possível. Isto não só o ajudará a resolver seu problema mais rapidamente, mas também lhe dará mais tempo para ajustar sua abordagem se sua solução não for perfeita.

A menos que o problema que você esteja lidando seja muito simples e direto, um diagrama de causa e efeito adequado terá múltiplos “ossos”, com muitas linhas que saem de cada um deles. O objetivo deste exercício é identificar todos e quaisquer fatores que contribuem para o problema de sua empresa e como eles se relacionam uns com os outros.

Portanto, não se atrase.

Recomendamos usar a técnica “Cinco Por ques” quando o brainstorming potencial causar ideias.

Esta técnica basicamente só o encoraja a continuar perguntando por quê (cinco vezes é geralmente suficiente) até chegar à causa raiz de um problema. Vejamos, por exemplo, o problema de um computador portátil não ligar. Então perguntamos “por quê?”.

  • Primeiro, por quê? Porque a bateria está descarregada.
  • Segundo, por quê? Porque o laptop não foi carregado.
  • Terceiro, por quê? Porque o carregador está arruinado.
  • Quarto Por quê? Porque o carregador é velho e precisa ser substituído.
  • Quinto Por quê? Porque o proprietário é dono do laptop e do carregador há muito tempo.

Use esta técnica e aprofunde-se em qualquer causa possível ao criar seu diagrama de causa e efeito.

Quais Benefícios o Diagrama de Causa e Efeito Traz para a Organização?

Clareza

Um diagrama de causa e efeito lista todos os possíveis fatores que contribuem para um problema específico. Mais do que isso, ele mostra as ligações entre cada um deles. Ao criar e usar esta ferramenta, você será capaz de ver claramente quais são as áreas problemáticas em seu negócio e o que você precisa mudar para resolvê-las.

Eficiência

Quando você sabe exatamente o que precisa ser consertado, o processo de solução é muito mais eficiente. Em vez de estar constantemente adivinhando como resolver os problemas, você pode consultar seu diagrama de causa e efeito, identificar as áreas que precisam de sua atenção e concentrar-se nelas.

Trabalho em Equipe

Finalmente, criar um diagrama de causa e efeito pode ser um grande exercício de formação de equipe. Este processo não só permitirá que você obtenha insights do resto de seu pessoal, mas também ajudará seus funcionários a desenvolver valiosas habilidades de solução de problemas em um ambiente de grupo.

Conclusão

Um diagrama de causa e efeito o ajudará a determinar melhor os problemas enfrentados por sua empresa e as causas de raiz por trás deles. Você será então capaz de encontrar rapidamente soluções e melhorar seus negócios de forma mais eficiente.

Basta lembrar de seguir o plano de criação de causas e efeitos, em quatro etapas, que delineamos acima:

  • Primeiro, crie sua estrutura de diagramas. Não importa se você desenha da esquerda para a direita ou da direita para a esquerda. Faça o que é confortável para você.
  • Segundo, faça um brainstorming de todos os possíveis bloqueios de estrada. Quais são as causas potenciais por trás do problema que sua empresa está enfrentando atualmente?
  • Terceiro, analise os resultados. Agora que seu diagrama de causa e efeito está preenchido, você pode estudá-lo e elaborar soluções.
  • E, em quarto lugar, implementar quaisquer mudanças necessárias. Recomendamos fazer isto o mais rápido possível. Não espere!

Se você seguir este processo de quatro etapas e tiver em mente as outras dicas que compartilhamos neste artigo, você estará bem encaminhado para o sucesso. Boa sorte!