Como funciona o tratamento em uma clínica de recuperação?

Quando se fala em clínica para dependentes químicos, geralmente as pessoas fazem uma ideia totalmente errada.

A primeira coisa que vem em mente é uma pessoa presa a uma cama, totalmente isolada, e esse pensamento é totalmente equivocado.

No entanto, o paciente recebe um tratamento individualizado e adaptado, com o suporte de uma equipe multidisciplinar, como médicos, psicólogos, assistentes sociais…

Se você conhece alguém dependente de drogas e ainda tem dúvidas se realmente vale a pena recorrer a uma clínica de reabilitação, vamos explicar aqui como funciona e porque, em alguns casos, é a melhor solução!

Qual a importância do tratamento para dependentes de drogas?

Em primeiro lugar, o uso de drogas e a dependência constituem um problema de saúde pública, tendo consequências graves no desenvolvimento e segurança da pessoa.

Além disso, os problemas ligados ao uso de drogas estão associados a um maior risco do aparecimento de outras doenças: doenças cardiovasculares, HIV, hepatite, suicídio e morte por overdose.

Isso já mostra a importância do tratamento em uma clínica de recuperação, pois ajuda a pessoa a parar de usar a droga, controlar sua dependência, restabelecer suas relações e melhorar suas capacidades emocionais e profissionais.

Clínica de recuperação: uma solução para quais problemas?

A internação em uma clínica permite a uma pessoa se livrar de sua dependência, como drogas, álcool, tabaco ou outras substâncias.

Para isso, existem tratamentos medicamentosos, mas também um acompanhamento diário.

O principal objetivo é retirar o paciente de seu ambiente habitual, caso contrário, ele não vai conseguir abandonar o vício.

Vale lembrar que as pessoas dependentes de drogas mudam seus hábitos de vida e, com a ajuda e os tratamentos oferecidos, podem superar tudo muito mais facilmente!

Como funciona o tratamento em uma clínica de recuperação?

Durante o tratamento para drogados, os pacientes são acompanhados por especialistas que vão agira tanto no plano físico como psicológico.

Esse mesmo procedimento é o utilizado para tratar todos os tipos de dependência.

Embora as etapas das abordagens terapêuticas sejam as mesmas para todos os pacientes, o tratamento é individualizado de acordo com a necessidade de cada um.

E quais são essas etapas?

Desintoxicação

A desintoxicação de uma droga é o processo pelo qual o paciente é clinicamente acompanhado para a abstinência.

Esse programa oferecido em clínicas de reabilitação permite que as substâncias químicas sejam eliminadas do organismo, tratar os sintomas e ajudar o paciente ao longo de todo esse processo.

No entanto, não acaba por aqui. A desintoxicação trabalha a dependência física, mas a dependência psicológica ainda está presente.

Geralmente, há a administração de medicamentos, e de forma gradual, a necessidade de consumir a droga diminui.

Conscientização

Nesse momento, a pessoa tem uma ideia mais  clara do seu problema, assim como dos malefícios causados pela droga e da necessidade de mudança.

Essa motivação é a chave para aderir ao tratamento e o sucesso da sua recuperação, e já o prepara para reinserir-se na sociedade. 

Readaptação

Após a desintoxicação, o paciente deve ser reabilitado para garantir sua reintegração na sociedade.

A readaptação se concentra nos problemas psicológicos, sociais e comportamentais causados pela dependência.

É um processo contínuo que ajuda a manter o paciente em um estado psicológico estável em direção à sua recuperação.

Para isso, a psicoterapia, terapia ocupacional e participação em grupos de apoio são oferecidos, a fim de que se sinta autoconfiante e mais seguro.

Ao longo de todo o tratamento, os familiares também recebem todo o apoio, até porque muitos nem sabem como lidar com um dependente químico.

Tendo em vista que a dependência química não tem cura, é de fundamental importância que o indivíduo continue o tratamento após sair da clínica de recuperação, uma vez que as chances de recaídas são altas!