Leucoplasia: sintomas e tratamentos

Você já ouviu falar em leucoplasia? Esse é um problema bucal que pode assustar muitos adultos, crianças e idosos. 

Isso porque, apesar dessa complicação não causar dores, queimação ou reação como a coceira, esse incômodo costuma levar os tecidos da boca a ficarem brancos. 

Ou seja, isso significa que a superfície da língua e as bochechas podem acabar com uma camada branca. Desse modo, ela não poderá ser removida apenas com a raspagem ou escovação do local.

Apesar de muitas vezes ser assintomática, a leucoplasia é um problema que deve ser levado a sério, pois ela é causada pelo excesso da formação de células nesses tecidos.

Portanto, nesses casos, se isso acontecer, é extremamente necessário e muito importante buscar por um dentista endodontia.

Desse modo, confira a seguir o que você precisa saber sobre esse problema, bem como as principais causas, tratamentos e quais as maneiras de evitar essa patologia. 

Mais sobre saúde

O que é a leucoplasia oral?

Como já dito anteriormente, a leucoplasia é uma condição que leva manchas ou lesões espessas e brancas que aparecem dentro na boca, língua ou na gengiva do paciente. 

Por sua vez, ela pode ser causada devido ao crescimento de células na boca, língua ou gengiva de um indivíduo, que podem ser crianças, idosos e adultos de forma desenfreada.

Porém, é válido citar que a leucoplasia atinge principalmente homens com uma faixa etária entre 40 e 60 anos de idade, ainda mais se eles consumirem de modo excessivo bebidas alcóolicas. 

Dessa forma, existe um outro público que pode ser bastante prejudicado pelo surgimento dessa doença que são todas as pessoas que fazem um uso excessivo do cigarro ou de tabacos.

Essas manchas brancas podem acabar aparecendo na boca de fumantes por meio do uso excessivo do cigarro. 

Elas também podem aparecer na boca de pessoas que fazem uso de um tabaco mascável ou inalável.

Entretanto, esse problema também pode surgir em pacientes que utilizam dentaduras mal ajustadas ou também pode ser um sinal de alguém que costuma morder a parte interna da bochecha.

Nesses casos, é necessário buscar por um especialista em prótese dentária para a resolução do problema. 

Sinais e sintomas da leucoplasia

Apesar de ser uma questão muitas vezes assintomática ou apresentar apenas manchas indolores, a leucoplasia também pode levar ao surgimento de uma superfície de queratina da cavidade oral na boca, principalmente na língua, nas gengivas e na parte interior na bochecha. 

Assim, os principais sintomas de leucoplasia, são:

  • Manchas que não podem ser tiradas com escovação;
  • Textura irregular ou lisa das placas;
  • Áreas grossas e duras na boca, principalmente no local das placas/ manchas;
  • Placas e manchas que quase nunca causam dor ou desconforto.

Esses são os principais sinais que a leucoplasia causa na vida dos indivíduos. 

Desse modo, é preciso ter bastante atenção no momento em que cada um deles aparece, porque pode ser um sintoma de leucoplasia ou de outras doenças mais graves. 

Além disso, existe também a leucoplasia pilosa. Os principais sintomas dela são as placas que aparentam ter pequenos pelos ou dobras, e na maioria das vezes, costumam se desenvolver nas laterais da língua.

Outro sinal que deve se atentar é o surgimento de pequenos pontos vermelhos em cima das manchas brancas, mas nesse caso, precisa ter mais cuidado, pois pode indicar a existência de um câncer. 

De qualquer forma, o primordial é se consultar com um médico especialista para analisar de maneira cuidadosa. 

Classificações

Além dos sintomas dessa patologia, é necessário saber que ela conta com dois tipos de classificações. 

A primeira é a homogênea que é conhecida por mostrar manchas brancas mais finas e lisas. 

Em contraponto, tem também a não homogênea que é popularmente caracterizada por mostrar uma lesão na boca mais rugosa ou verrucosa.

Vale a pena enfatizar que a leucoplasia verrucosa, ou seja, que apresenta o desenvolvimento de verrugas, é a mais propícia ao desenvolvimento de câncer. 

Desse modo, caso sinta algum dos sintomas descritos acima, é necessário procurar um dentista 24h.

Quais são os tratamentos da leucoplasia?

O tratamento desse problema bucal irá depender de sua classificação. Portanto, para saber qual a classificação da leucoplasia que pode estar atingindo sua saúde bucal é necessário buscar a avaliação de um dentista especializado. 

Dessa forma, só ele poderá fazer uma avaliação de maneira correta e assim, passar o melhor tratamento para cada caso em específico.

Entretanto, alguns dos tratamentos mais comuns podem envolver a remoção de placas de leucoplasia, que pode ser feita com a utilização de um bisturi, um laser ou uma sonda extremamente fria que congela e destrói as células cancerígenas (criossonda).

Além desse tipo de tratamento, também é necessário fazer consultas de acompanhamento para a realização de limpezas e procedimentos de higiene, principalmente em pacientes que utilizam lente de contato de resina.

Como prevenir a leucoplasia?

A prevenção desse problema se dá no cuidado para evitar os agentes que podem dar origem ao problema. 

Uma das coisas que é preciso evitar é principalmente o consumo excessivo de tabaco e bebidas alcóolicas.

Vale lembrar que a maioria dos problemas cancerígenos que surgem na boca quase sempre costumam ser indolores. Porém, o incômodo tende a aparecer quando a condição já está em um nível avançado. 

Por esse motivo, é preciso ter total atenção à leucoplasia oral. Nesse caso, se você notar qualquer diferença, é preciso se consultar com um profissional para avaliar a sua condição

Além disso, a higiene bucal se faz sempre necessária, tanto para adultos quanto para as crianças. Isso porque, somente ela é capaz de evitar cerca de 90% de todas as patologias que podem acabar surgindo na boca. 

Além disso, é necessário obter um cuidado maior com a alimentação, uma vez que, existem comidas que comprometem a saúde bucal e outras que são mais propícias a proliferação de bactérias que prejudicam a sua boca de modo geral.

Desse modo, para evitar qualquer problema ou até mesmo a piora de um quadro já existente, é preciso respeitar o seu cronograma de visitas ao dentista. 

Ademais, se você notar alguns desses sintomas em crianças, é preciso de forma urgente levar elas para um dentista infantil 24 horas

Além disso, siga todas as orientações do profissional, seja nos casos de leucoplasia oral ou qualquer outra condição.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações e conteúdos sobre os cuidados com a saúde física e mental.