Como identificar um dependente químico?

Quando falamos sobre como identificar um dependente químico, saiba que reconhecer os sinais de uma dependência não é sempre fácil.

Como ela se instala de forma progressiva, as consequências negativas podem demorar a serem vistas.

Mas a partir do momento que você aprende a identificar algumas mudanças de comportamento ou de aparência, é possível acender o alerta e buscar ajuda em uma clínica de recuperação dependentes químicos.

Continue a leitura e entenda melhor os sinais da dependência e como reconhecer uma pessoa dependente.

Quais os sinais da dependência?

Antes de saber como identificar um dependente químico, é importante saber quais os sinais da dependência.

Em função do nível da dependência, os sintomas podem ser mais ou menos intensos, com consequências na vida pessoal e profissional da pessoa.

Em casos mais graves, é toda a sua vida que é impactada, centrada então no vício e na busca de satisfação.

Geralmente, o drogado não consegue resistir ao desejo de consumir, e após alcançar o que procura, cria-se um círculo vicioso, pois a falta da droga causa ansiedade e um estado depressivo.

Às vezes, isso é tão forte que a vida parece vazia e sem sentido, e apenas a droga é capaz de aliviar essa sensação desagradável, causando progressivamente uma perda de controle.

Veja também: Como funciona o tratamento em uma clínica de recuperação?

Dependendo do tipo de substância, os sintomas podem ser físicos, psicológicos ou a combinação dos dois, que geralmente se manifestam durante os períodos de abstinência, e alguns são:

  • Tremores;
  • Sudorese;
  • Problemas de sono;
  • Dificuldade de concentração;
  • Ansiedade;
  • Dores físicas;
  • Entre outros.

Como identificar um dependente químico?

Saiba que tanto homens como mulheres podem se tornar dependentes, não importa em qual idade.

Alguns sinais podem alertar quanto a um consumo problemático, até mesmo uma dependência já instalada:

  • Mudança na aparência, com uma falta de higiene pessoal, mau hálito, perda de peso;
  • Falta regular no trabalho e não cumprir com suas responsabilidades;
  • Fortes oscilações de humor, uma irritabilidade;
  • Discursos incoerentes e incompreensíveis;
  • Problemas de memória ou concentração;
  • Queixas de dor de cabeça, insônia, angústia ou solidão;
  • Isolamento social e familiar;
  • Problemas financeiros, como empréstimos e dívidas.

O que fazer em caso de dependência?

Se você reconheceu alguns dos sinais listados acima e já sabe como identificar um dependente químico, para tratar a dependência, a motivação, às vezes, não é o suficiente.

Somente com a ajuda de uma equipe multidisciplinar é possível se livrar da dependência de maneira efetiva, até mesmo evitar substituir um vício por outro.

E quanto mais rápido você reconhecer os sinais, mais rápido poderá agir, e a sugestão é já ir pesquisando uma clínica de recuperação para menor.

Vale lembrar que a dependência pode ser ao álcool, drogas (cocaína, maconha, heroína), medicamentos, ou até mesmo a um comportamento.

O tratamento vai ser baseado no tipo de dependência, quanto tempo faz uso, levando em conta o estado de saúde da pessoa, se tem alguma doença pré-existente, entre outros fatores.

O mais importante é que ele receba um tratamento personalizado, que geralmente é feito com uso de medicamentos e psicoterapia.