O que fazer quando bebê está com cólica?

Quando o bebê nasce e tem o primeiro contato com a mãe e com o mundo ele chora e é normal esse choro.

Logo, nas primeiras semanas ele continua chorando e esse choro pode ser por diversos motivos, como: fome, frio, dor e afins.

Por isso, dentre tantas razões para o choro o desconforto abdominal é uma delas. O bebê sente cólica e geralmente ela aparece durante a noite ou fim da tarde, o que prejudica o sono dele.

Por isso, a importância de se atentar ao choro do bebê, vale ressaltar que geralmente esse choro é mais intenso. Então, o que fazer quando identificar cólica em bebê?

Saiba mais sobre cólica em bebê!

O que fazer quando bebê está com cólica

A cólica do bebê surge nas primeiras semanas de vida dele, geralmente entre à segunda semana e à quarta semana.

 A partir disso, a cólica vem acompanhada de um choro intenso, barriga rígida, contorção dos punhos.

Infelizmente, não se sabe ao certo o porquê dos bebês sentirem cólica. Mas acredita-se que pode ter relação com a formação do sistema digestivo dele.

O bebê nessa fase é muito pequeno, então é normal que ele sinta alguns desconfortos. Entretanto, quando o pequeno sente esse desconforto os pais se preocupam.

Por isso, se torna relevante prestar atenção em cada gesto do bebê e choro. Se ele estiver com cólica há formas de amenizar a dor.

Por exemplo, se notar que o pequeno não para de chorar e esse choro além de ser persistente se intensifica durante as horas e os minutos, é o momento certo de intervir.

As devidas intervenções para apaziguar a dor do bebê: o contato corporal aliviará e tranqüilizará o bebê, caso persista balance o bebê suavemente.

Além disso, colocar o bebê de barriga pra baixo e esfregar as costas dele também ajuda a aliviar a dor.

O importante é deixar o bebê quentinho, pode enrolar ele em uma coberta e cantar pra ele. Ele precisa se sentir aquecido para a cólica ser amenizada.

A partir disso, há outras dicas para que o desconforto passe, como: colocar ele dentro do carrinho e balançar de forma sutil, o movimento pode acalmá-lo.

Dessa forma, o pequeno se sentirá mais calmo e a dor pode ser aliviada. Caso o bebe continue com o choro persistente é necessário levá-lo ao médico, neste caso ocorre a intervenção médica.

Veja também: Dicas para começar a ter uma vida mais saudável

Conclusão

Visto que é normal que o bebê sinta cólica entre a segunda e quarta semana justamente por ele ser recém nascido é importante se atentar ao choro dele.

A partir do choro persistente e intenso do bebe é possível identificar se ele está realmente com dores abdominais.

Assim, as causas do desconforto não são certas, mas acredita-se que pode ser porque o sistema digestivo do pequeno está se desenvolvendo.

Entretanto, não há certezas. O importante é se atentar ao choro e se identificar que é cólica tentar amenizá-la.

É possível apaziguar a cólica colocando o bebê em contato com o corpo, ou então enrolar ele em uma coberta e deixar quentinho.

O bebê quando sente dor e desconforto precisa estar e se sentir aquecido, assim, ambos podem ser aliviados.

Além disso, conclui-se que colocar ele de barriga pra baixo e esfregar as costas é uma boa idéia e também acalma a dor.

O bebê quando está com ele mexe os braços e pernas, contorce os punhos, fica com a barriga inchada, fechamento das mãos com se estivesse sentindo dor. Por fim, o bebê não sabe o que está acontecendo, por isso a importância dos pais estarem presentes e atentos aos gestos e choro do seu bebê.