Criptomoedas no Mercado Imobiliário

Criptomoedas no Mercado Imobiliário | A tecnologia está mudando o mundo ao nosso redor mais rápido do que nunca. Uma área onde avanços significativos foram feitos nas últimas décadas é o processamento de pagamentos. Grandes avanços foram feitos passando do dinheiro para o cartão, de pagamentos físicos para pagamentos digitais e do desktop para o celular.

A criptomoeda parece ser o próximo grande salto nessa evolução. E embora o setor imobiliário tenha sido historicamente mais lento do que outros setores para se adaptar à inovação e à ruptura, as mudanças ainda estão ocorrendo. De transações imobiliárias em geral ao mercado de aluguel, a criptomoeda tem o poder de alterar a maneira como muitos proprietários fazem negócios.

A criptomoeda não afeta apenas a maneira como os pagamentos são feitos, mas também a maneira como as informações são armazenadas e validadas. Transações criptomoeda, intercâmbios e tecnologias têm sido constantemente a aumentar, e, se isso continuar crescendo no ritmo atual, criptomoeda irá afetar a forma como os negócios são feitos por gerentes de propriedade e investidores.

Certamente é muito cedo para falar definitivamente sobre as maneiras pelas quais essas mudanças ocorrerão, mas um entendimento básico de como a criptomoeda funciona – especialmente no contexto imobiliário – pode ser revelador, especialmente se você estiver considerando comprar um apartamento no Morumbi ou alugar uma casa.

Se continuar crescendo no ritmo atual, a criptografia afetará a forma como os negócios são feitos para proprietários, administradores de propriedades e investidores. Confira mais detalhes em nosso site.

O que é criptomoeda?

criptomoedas e o mercado imobiliário
criptomoedas e o mercado imobiliário

Simplificando, criptomoeda é uma moeda virtual baseada na Internet usada para comprar bens ou serviços digitalmente. Ele existe exclusivamente online (sem moedas físicas, cartões ou papel envolvidos), embora você possa trocar criptografia por moeda tradicional emitida pelo governo (também chamada de moeda fiduciária) e vice-versa. Existem muitas criptomoedas diferentes. Bitcoin é o mais amplamente reconhecido. Outros incluem Ethereum, Litecoin e Monero.

Por que existe?

Ao contrário da moeda tradicional, que é emitida e regulamentada pelo Governo, a criptografia é construída em uma rede ponto a ponto descentralizada, para facilitar as transações de dinheiro entre pessoas. Em outras palavras, as transações são feitas diretamente de uma pessoa para outra, sem influência ou regulação de forças externas. Eles não passam por bancos, corretores ou quaisquer intermediários terceirizados.

Cada conta que contém criptomoeda tem um nome exclusivo (é uma grande sequência de números e letras) e, sempre que um pagamento é feito, um débito é adicionado para uma conta e um crédito correspondente é adicionado para outra.

Como funciona?

Para garantir que as transações de criptomoeda sejam confiáveis, cada um desses registros de transações são vinculados por meio de criptografia (um método de criptografia para proteger as informações) e armazenados no que é chamado de blockchain. Ele ajuda a manter a negociação segura, seja para quem pensa na compra quanto pra quem está negociando a venda de terrenos em SP, por exemplo.

Investimentos sem fronteiras

Supondo que não seja banido por seu respectivo governo, a criptomoeda pode ser usada em qualquer lugar do globo. Não precisa ser convertido de uma moeda para outra. Este é um benefício substancial para investidores estrangeiros limitados por taxas de câmbio desfavoráveis ​​ou regulamentos federais.

Criptomoedas no Mercado Imobiliário

Mesmo em sua infância, as tecnologias de criptomoeda e blockchain tiveram um impacto significativo em vários setores. O mercado imobiliário não é exceção. O investimento imobiliário já viu a maior parte desse impacto, mas a gestão imobiliária é uma grande oportunidade de crescimento. Exploraremos a função de crypto e blockchain em ambas as situações, bem como os riscos associados a eles.

O mercado imobiliário tem sido historicamente uma indústria off-line, cara a cara. Mas, cada vez mais, isso está mudando. A criptografia e o blockchain estão sendo usados para comprar de tudo, desde condomínios a mansões de luxo. Além do mais, alguns corretores de imóveis e compradores estão até começando a registrar suas ações no blockchain. Particularmente em países em desenvolvimento, onde a manutenção de registros de propriedade oferece desafios únicos, o blockchain imutável tem sido visto como uma forma de trazer confiança aos dados administrativos.

Como todas as informações da propriedade estão vinculadas no blockchain, os detalhes no contrato inteligente também podem ser vinculados diretamente aos pagamentos de aluguel. Eles podem ser configurados de forma que o valor do aluguel (ou quaisquer taxas) especificado no contrato seja automaticamente deduzido da conta do inquilino a cada mês. Os proprietários podem facilmente tornar-se negligentes no cumprimento de contratos tradicionais e os inquilinos podem tirar vantagem disso. Usar um contrato inteligente impõe estritamente os pagamentos, mantendo os locatários responsáveis. Isso reduz a probabilidade de pagamentos atrasados ​​e garante que quaisquer taxas por pagamentos atrasados ​​sejam cobradas, se necessário.

O Blockchain foi criado para manter as informações transparentes – algo com o qual o setor imobiliário teve dificuldades no passado. A aceitação da criptomoeda como pagamento de aluguel é uma das maiores oportunidades de inovação no mercado de aluguel. Embora provavelmente não se concretize nos próximos anos. Muitos citam a volatilidade e a história limitada da criptografia como suas principais preocupações. Existem vantagens e desvantagens em aceitar a criptomoeda como proprietário de uma propriedade, mas é muito cedo para dizer se isso vai compensar ou não.

Uma variante do blockchain é a tokenização. Possuir um token representa uma parte da propriedade do ativo associado a ele. Os proprietários podem dividir seus ativos em tokens, permitindo a propriedade fracionada. Os investidores podem comprar quantos tokens emitidos quiserem. Como a propriedade inteira não precisa ser comprada completamente, torna-se mais acessível para os usuários obter patrimônio e diversificar seus investimentos imobiliários.

A criptomoeda ainda está em seus estágios iniciais de desenvolvimento. Muitos setores não têm certeza de qual será a extensão de seu impacto. Para os investidores imobiliários, a criptografia e o blockchain já proporcionaram novas oportunidades de aquisição e venda de imóveis. No mercado de aluguel, o blockchain teve uma influência na forma de contratos inteligentes, mas o sucesso da criptomoeda ainda está para ser visto. Só o tempo dirá se a criptografia como a conhecemos é o método de coleta de aluguel de amanhã ou a precursora de algo maior.

Gostou destes detalhes sobre o impacto da criptomeda no mercado imobiliário? Aproveite e compartilhe este post em suas redes sociais!

A pandemia e os seus efeitos na indústria têxtil