Benefícios da aromaterapia no trabalho

Especialistas em recursos humanos tem informado dos benefícios da aromaterapia no trabalho. Para isso, são utilizados óleos essenciais conseguem capturar tanto a química das plantas medicinais quanto suas fragrâncias.

Por conta disso, eles conseguem produzir vários tipos de respostas no organismo humano. Para que isso aconteça, basta inalar algum desses óleos e ver o que eles são capazes de fazer.

Redução do stress: Aromaterapia no trabalho

Os óleos essenciais podem auxiliar uma pessoa na luta contra a depressão e a ansiedade. Ademais, eles também podem controlar as reações físicas causadas pelo estresse.

Isso contribui para que uma pessoa fique mais relaxada e, por consequência, consiga dormir. Para quem tem problemas de insônia, esses óleos são ótimas alternativas.

Ao longo deste artigo, você entenderá melhor para que serve a aromaterapia no trabalho.

Aromaterapia no trabalho – harmonizando o seu ambiente com óleos essenciais

Redução do stress: Aromaterapia no trabalho
Redução do stress: Aromaterapia no trabalho

Os óleos essenciais são substâncias sintetizadas, armazenadas e liberadas pelas plantas. A origem deles é 100% vegetal e eles podem contribuir muito para a saúde humana.

Por meio da aromaterapia, os óleos essenciais acalmam, cicatrizam feridas, desinfetam e até mesmo conservam alimentos. Além disso, eles também podem funcionar como repelentes, inseticidas, fungicidas, bactericidas e agentes de limpeza natural.

Antes de usar algum óleo essencial, é necessário que a pessoa saiba quais as propriedades daquele produto. Existem vários óleos desse tipo e cada um deles age de uma forma diferente. Nas empresas, a utilização da aromaterapia no trabalho ajuda na qualidade de vida, agindo principalmente na redução de stress e ansiedade.

É preciso ficar atento, pois, se não for bem escolhido, o produto pode não oferecer o resultado esperado. Por exemplo, não adianta nada usar um óleo essencial para dormir se a principal função dele é cicatrizar feridas.

Como são obtidos os óleos essenciais?

Existem algumas técnicas que são utilizadas para extrair os óleos essenciais das plantas. Por exemplo, existem casos em que eles são extraídos por meio de prensagem a frio. Por sua vez, alguns óleos são extraídos por meio da destilação.

As plantas costumam liberar uma substância orgânica chamada terpeno. Esse composto orgânico faz parte dos óleos essenciais e a extração dele acontece por meio das raízes, folhas, frutos, sementes, flores e até mesmo do tronco das plantas.

Os terpenos são compostos que mudam com facilidade. Isso significa que eles podem reagir a eles mesmos ou a outras substâncias químicas. A partir dessas reações, eles podem gerar outros compostos químicos, como a cânfora, o mentol, a vitamina A, o limoneno, entre outros.

Além de reagir e gerar as substâncias citadas, os terpenos também conseguem reagir com algumas substâncias presentes na atmosfera, como o nitrato, o ozônio e os hidróxidos.

Propriedades e modo de uso

Abaixo, veja uma tabela explicando para que servem os óleos essenciais utilizados com maior frequência:

Alecrim: Analgésico, Antisséptico, Anti-inflamatório, Estimulante e Tônico

Camomila: Analgésico, Antisséptico, Anti-inflamatório, cicatrizante

Eucalipto: Analgésico e Antisséptico

Hortelã: Analgésico, Antisséptico, Anti-inflamatório e Estimulante

Lavanda: Antisséptico, Cicatrizante, Estimulante e Tônico

Limão: Antisséptico e Anti-inflamatório

Melaleuca (mirto-de-mel): Analgésico, Antisséptico, Anti-inflamatório, Cicatrizante e Tônico

Aromaterapia no trabalho traz resultados a saúde física e mental

Além de todos os benefícios citados acima, esses óleos são muito versáteis, pois podem ser aplicados de várias formas. É possível aplicá-los em uma massagem, numa compressa, por inalação, direto no cabelo ou na pele, durante o banho e até mesmo, utilizar como aromaterapia no trabalho para redução da ansiedade.

Os óleos essenciais são excelentes para o ser humano, pois podem lhe trazer uma série de benefícios. Contudo, é preciso tomar alguns cuidados na hora de utilizar, especialmente se for adicioná-los na comida.

Como os óleos essenciais são muito concentrados, jogá-los de forma indiscriminada nas refeições pode causar uma grave intoxicação alimentar. Vivemos em um mundo estressante, e alguns segmentos de trabalho, como o mercado financeiro, podem alterar nossa saúde mental, ocasionando a crises de ansiedade. Cuide-se!