As 6 tendências em gerenciamento de projetos que você precisa conhecer


tendencias-em-gerenciamento-de-projetos

O gerenciamento de projetos como uma profissão tem estado conosco há anos. Ao longo desses anos, tem mudado e se adaptado para atender a demanda por produtos e serviços que agregam valor ao cliente.

Estas seis tendências mantêm a profissão viva e bem. Elas moldam a profissão de gerenciamento de projetos hoje e provavelmente continuarão moldando-a no futuro próximo.

1. Melhor Colaboração na Nuvem

Com o avanço da tecnologia, melhores formas de colaborar estão surgindo. Apesar de não serem projetadas especificamente para o gerenciamento de projetos, elas oferecem muitos benefícios para as equipes de projeto.

Um avanço em particular, a Computação em Nuvem, permite uma melhor colaboração de documentos em vários locais e dispositivos eletrônicos.

Recentemente, minha equipe adotou o Google Docs para criação colaborativa de documentação do projeto. Ele permite que todos trabalhem em um único documento ao mesmo tempo (eliminando a necessidade de mesclar atualizações e alterações de várias fontes).

Contribui também para a qualidade do documento e para reduzir o tempo de produção. Os membros da equipe podem comentar sobre as atualizações de outras pessoas e mudanças na medida em que trabalham. Como um bônus, a minha equipe prefere trabalhar desta forma.

2. Equipes de Projeto Geograficamente Dispersas

Cada vez mais as equipes de projeto estão trabalhando em diferentes regiões geográficas para reduzir custos e aumentar a eficiência. É comum que os grandes projetos tenham porções significativas de pessoas terceirizadas na Índia, China e outras economias emergentes. Essa tendência traz seus desafios, por exemplo, quando se trata de uma reunião em diferentes fusos horários.

Embora o problema de fuso horário seja imutável, a tecnologia proporciona uma solução. Ferramentas para reuniões virtuais se desenvolveram o suficiente para torná-las uma alternativa viável às viagens de longa distância. Minha equipe, por exemplo, reduziu as viagens em 90% usando reuniões virtuais e teleconferências.

O uso desta abordagem parece predominante em TI. No entanto, isso não é surpreendente, pois as pessoas de TI estão geralmente mais ansiosas e propensas para adotar novas tecnologias.

3. Gestão Ágil de Projetos

Ágil é a palavra do momento. É uma excitante abordagem ao gerenciamento de projetos, oferecendo uma refrescante mudança ao método tradicional lento e trabalhoso de Cascata (Waterfall).

Embora Ágil não seja um conceito novo, ele está ganhando força e traz benefícios para muitos projetos. Por exemplo, a minha equipe adotou recentemente princípios ágeis, introduzindo “Scrums” diários e desenvolvimento de software em “Sprints”.

Metodologias Ágeis beneficiam os clientes, dando-lhes visibilidade do produto ou serviço no início da fase de construção. Elas permitem ajustes e tornam mais fácil de identificar e corrigir erros antes da conclusão.

4. Aprendizagem Virtual

Há cada vez mais podcasts e cursos virtuais de treinamento de gestão de projetos aparecendo online – e com um bom motivo.

Os profissionais, especialmente os recém-formados, encontram-se frequentemente limitados financeiramente quando procuram entrar na profissão de gerenciamento de projetos. Como resultado, eles não podem pagar o treinamento presencial em sala de aula.

No entanto, os prestadores de treinamento estão preenchendo esta lacuna com podcasts de baixo custo e treinamento virtual que fornece as mesmas qualificações, mas a um custo mais baixo. Embora o treinamento virtual requeira mais autodisciplina do que o treinamento em sala de aula, eu conheci vários gerentes de projetos que seguiram com sucesso esse caminho.

5. Dificuldade em Entrar na Profissão

Novos participantes na profissão de gerenciamento de projetos vão continuar a ter dificuldade em encontrar o primeiro emprego neste disciplina.

Os empregadores exigem experiência. A maioria é relutante em contratar gerentes de projeto inexperientes. Consequentemente, não existe uma resposta fácil ou fórmula para entrar na profissão.

Um bom primeiro passo é obter uma qualificação de gerenciamento de projetos, como o PRINCE2, Certified Associate in Project Management (CAPM) ou Associate Project Management Professional (APMP).

Qualificações mostram uma vontade de avançar na profissão. Elas mostram que você é sério sobre tornar-se um gerente de projeto. As organizações devem dar uma chance aos gerentes de projeto júniores – elas podem ficar agradavelmente surpreendidas com a energia e o entusiasmo que isto traz para as suas equipes de projeto.

6. Ciclos de Vida comprimidos de Gerenciamento de Projeto

Nos últimos anos, o tempo para levar produtos e serviços ao mercado tem reduzido de anos para meses. Isso tem colocado uma demanda sobre os gerentes de projeto e equipes de projetos para comprimir o ciclo de vida do gerenciamento de projetos para entregar mais rapidamente.

Técnicas como a prototipagem iterativa, princípios ágeis e planejamento “rolling wave” vão desempenhar um papel cada vez mais importante na redução do tempo de mercado para novos produtos e serviços.

Isto se liga à tendência #3. Esta realidade leva à adoção dos princípios ágeis para encurtar o ciclo de vida do gerenciamento de projetos.

Considerações Finais

Estas tendências estão alimentando o desenvolvimento da disciplina de gerenciamento de projetos, mantendo a profissão viva e forte.

Elas estão moldando a profissão para uma realidade mais reativa e ágil, que se alinha com as necessidades de negócios de hoje.

As organizações que reconhecem essas tendências – e agem sobre elas, terão uma vantagem competitiva.

Você concorda com estas tendências? Que novas tendências e desenvolvimentos você vê moldarem a profissão?

duncanAutor: Duncan Haughey, PMP

Sobre: Editor da Project Smart, e um estudioso de gerenciamento de projetos, com uma experiência em desenvolver e entregar projetos e programas complexos que alimentam o crescimento dos negócios.

Publicidade