A Inovação é mandatória para o sucesso em projetos


inovacao-sucesso-em-projetos

No novo ambiente “normal” de negócios, a inovação é um imperativo para o sucesso do projeto! Muitas vezes, eu ouço meus clientes dizerem “Eu desenvolvi este projeto para o sucesso; agora eu vou entregá-lo às abelhas operárias para ser executado”. No entanto, esta abordagem não é mais suficiente. Não é à toa que temos tantos projetos inacabados e membros da equipe do projeto desanimados em todos os meus clientes! Em vez disso, devemos criar uma cultura de inovação para garantir o sucesso do projeto.

Temos de encontrar uma forma para que a execução e a inovação vivam lado-a-lado no mundo dos negócios, das diretorias executivas aos trabalhadores da linha de produção. Sem dúvida, uma possibilidade é a de abraçar a cultura enxuta; no entanto, acho que há mais confusão do que clareza entre as organizações em como garantir que todos esses conceitos “excelentes” produzam resultados. Em vez disso, pense na inovação como profundamente enraizada em sua cultura. Não é complexo ou confuso. A inovação deve começar como uma mudança de cultura.

De acordo com o livro “Inside Steve’s Brain”, de Leander Kahney, sobre Steve Jobs e a inovação criativa, a inovação não precisa ser complexa:. “Criatividade é apenas conectar as coisas. Quando você pergunta a pessoas criativas como elas fizeram alguma coisa, elas se sentem um pouco culpadas, porque elas realmente não sentem que fizeram nada espetacular, eles só enxergaram algo. Parecia óbvio para elas depois de um tempo. Isso porque elas eram capazes de conectar experiências que tiveram e sintetizar coisas novas.”

Assim, a inovação não é um fenômeno complexo, não compreensível. Além de pura criatividade, trata-se de reembalar –  literal e figurativamente – conectando os pontos de uma maneira nova e enxergando as tendências e oportunidades de lucro ocultos. Quem é tipicamente o mais adequado para encontrar estes tipos de oportunidades? Não é a diretoria executiva! Não são os gerentes! Sim, são as pessoas que executam o trabalho – os membros da equipe do projeto. Portanto, por que nós pensamos que iria funcionar lhes dar apenas instruções, lhes dizer para executar e, normalmente, não apoiar ideias que saiam do padrão já adotado?

Então, em vez de seguir este caminho, que pode deixar projetos semi-acabados flutuando por aí, precisamos criar e implementar uma cultura de inovação. Como é que vamos fazer isso? Existem três formas básicas: 1) O foco no cliente, 2) Valorizar a opinião dos membros da equipe de projeto, 3) Apoiar tentativas e erros, e 4) Incentivar a flexibilidade.

1. Foco no cliente.

Nenhum patrocinador do projeto diria que eles não estão pensando nas necessidades do cliente, mas será que eles pensam mesmo? Eles estão fazendo o que eles acham que o cliente quer ou eles estão perguntando às pessoas mais próximas ao cliente (membros da equipe do projeto) e aos próprios clientes? Em vez de assumir que você concluiu este passo, volta para trás e fale com os membros da equipe do projeto que interagem diretamente com o cliente e aqueles que dão suporte diretamente às necessidades dos clientes. Você ficará surpreso com o que você vai descobrir.

2. Valorizar as opiniões dos membros da equipe de projeto.

As melhores pessoas vão criar ideias, produtos e serviços inovadores. Peça a seus membros da equipe do projeto ideias, opiniões, ameaças, etc. Não os ignore quando eles vierem até você discutir algo diferente. Veja os membros de sua equipe como seus clientes e se aprofunde no que eles dizem. Ouvir é a base para criar uma cultura de inovação.

3. Apoiar tentativas e erros.

Uma das melhores maneiras de mostrar que você valoriza as ideias dos membros da equipe do projeto é dar-lhes espaço para experimentá-las. A maneira mais rápida de matar uma cultura de inovação é incentivar ideias, mas não dar suporte a elas. É muito mais difícil de implementar do que parece! Na minha experiência, na primeira vez que uma ideia falha e causa problemas no final do mês ou problemas com clientes, a inovação é sufocada.

Para combater esta situação, devemos recompensar erros, pois é um componente crítico do cultivo de uma cultura de inovação. Na melhor das hipóteses, eu vejo essa filosofia com 20% dos meus clientes. Se fosse fácil, todos nós teríamos uma cultura de inovação. Dê aos seus colaboradores as ferramentas e o conhecimento e saia do caminho. Comemore o fracasso. Se eles ainda não falharam, é porque eles ainda não deram o máximo deles. Isto incentivar ainda mais inovação.

4. Incentivar a flexibilidade.

Não se prenda a uma ideia, um produto, uma percepção de um cliente, etc. Em vez disso, crie soluções que são construídas em flexibilidade – pensando no não-tradicional e em ideias aparentemente opostas. Por exemplo, em vez de automaticamente considerar que encurtar o cronograma do projeto vai exigir um aumento dos recursos para o projeto, considere pensar em soluções para alcançar a meta sem exigir mais recursos. Talvez haja uma ideia esquecida que pode ser revelada se a equipe do projeto fizer um brainstorming

E se você agisse como advogado do diabo para trazer à frente potenciais barreiras? Peça a sua equipe de projeto para pensar sobre como construir flexibilidade no processo. Isto lhe dará muitos caminhos alternativos para o sucesso quando você topar com um obstáculo ou quando a situação mudar devido a forças externas (coisa que acontece diariamente com a grande maioria dos meus clientes).

Pense sobre como criar uma cultura de inovação, e você não vai se decepcionar. Ninguém pode fazer isso sozinho; por que não colocar toda a sua equipe para pensar em como vencer?

Autora: Lisa Anderson, executiva sênior do setor de cadeia de suprimento e operações

Artigo publicado originalmente no site Project Times

Publicidade