A gamificação em gerenciamento de projetos


gamificacao-em-projetos

Um assunto recente no cenário do gerenciamento de projetos é a gamificação. Esta nova tendência é cada vez mais popular dentro das empresas que procuram novos métodos para motivar sua força de trabalho. O que exatamente é gamificação? É simplesmente o processo de aplicação da mecânica dos jogos a contextos e funções que não são jogos, tais como programas de treinamento e atividades em grupo destinadas à motivação psicológica dos funcionários. Abaixo, você pode encontrar uma visão abrangente de tudo o que você deve saber sobre gamificação em gerenciamento de projetos.

Gamificação – benefícios

Todos nós gostamos de jogos por causa de seu desafio inerente e aspectos recreativos. Estas duas características podem ser facilmente traduzidas para o ambiente de gerenciamento de projetos e aplicadas para estimular a mente dos funcionários que terão o que os psicólogos chamam de “excedente cognitivo” nas suas tarefas gamificadas. Gamificação traz uma sensação de excitação por causa de sua novidade – a mudança de ritmo em si terá um impacto positivo na motivação dos funcionários.

Durante o treinamento, os jogos podem animar o material chato e oferecem uma maneira de simular coisas que são difíceis de encontrar em estudos de casos reais, mas ainda tendem a acontecer. Em gerenciamento de projetos, a gamificação pode ajudar equipes, comunicação e recursos humanos, inspirando funcionários a manterem um processo definido, aumentar a sua produtividade e observar prazos em tempo hábil. Para os gerentes, a coleta de dados durante os jogos podem fornecer informações valiosas sobre a qualificação da equipe.

Gamificação – ferramentas

Gamificação em gerenciamento de projetos é uma tendência visível – há inúmeros recursos, como livros, workshops e ferramentas disponíveis na internet. Essas ferramentas são geralmente destinadas a monitorar as tarefas executadas pelos funcionários, verificando a sua conclusão. Elas ajudam no gerenciamento de tarefas, aumentam a produtividade da equipe e permite que você transforme as tarefas diárias em um jogo intrigante, em que os funcionários precisam concluir determinadas tarefas para atingir o próximo nível.

Gamificação – potenciais desvantagens

Alguns argumentam que a gamificação só pode ser usada em certos contextos. Se as condições exigidas não estão lá, os cientistas argumentam que o processo de gamificação só vai aumentar a carga cognitiva e diminuir a aprendizagem dos funcionários. Para algumas das recentes descobertas nesta área, dê uma olhada nos arquivos da seção de “Cyber-learning, Games and Media” do USC Center for Cognitive Technology.

Quanto ao que diz respeito à realidade de gerenciamento de projetos, os jogos ainda são jogos – eles podem ser arriscados. A gamificação pode alienar alguns membros da equipe e o sistema de vencedor / perdedor pode ter repercussões sobre a equipe como um todo.

Além disso, alguns funcionários podem não gostar da ideia de serem medidos. A competição saudável pode se transformar em concorrência destrutiva, e todas as recompensas e distinções podem acabar ficando tão comuns que acabam deixando de proporcionar motivação. Depois, há também a questão da trapaça, o que pode levar a sentimentos de insatisfação entre a equipe.

A gamificação é uma maneira interessante para apimentar as atividades diárias no local de trabalho, mas, considerando seus riscos, a aplicação de jogos precisa ser cuidadosa e bem pensada.

Autora: Kelly Smith, conselheira de carreiras para estudantes.

Artigo publicado originalmente no site PM Hut

Publicidade