Desenvolvimento profissional em gerenciamento de projetos


desenvolvimento-profissional-projetos1

Atualmente, por necessidade de mão de obra qualificada, onde em alguns casos a oferta é maior que a procura, existe uma necessidade de profissionais com qualificações multidisciplinares onde dentre estas podemos citar as habilidades de gerenciamento de projetos (GP).

Ao observarmos o contexto do que se refere um projeto dentro de cada empresa, ou seja, cada organização possui sua definição, é importante seguir conforme diretrizes das organizações o caminho rumo a melhores resultados.

A aplicação “inteligente” de melhores práticas de gerenciamento de projetos internamente será o diferencial para as chances de sucesso. O que muitas vezes acontece é que esta atuação profissional de aplicabilidade de práticas de gerenciamento de projetos é limitada a um número reduzido de profissionais, o que dificulta o cumprimento de resultados esperados. É importante ressaltar que em um ambiente de projeto, considerando o gerente de projetos e sua equipe, existe o desafio da comunicação, principalmente sobre o produto e as práticas de gerenciamento de projetos.

Sobre o produto

Entender a real necessidade, os objetivos pelos quais se iniciou o projeto, a satisfação de partes interessadas (stakeholders) e, traduzir estas informações em uma Declaração de Escopo do Projeto de forma simples, clara, objetiva e realista é um enorme desafio vivido pelas organizações, devido à cultura organizacional e “como” o gerenciamento de projetos é tratado internamente.

Sobre o Projeto:

Iniciar e Planejar projetos em acordo com as melhores práticas x cultura organizacional (o que geralmente ocorre nas empresas) pode significar uma ameaça aos resultados do projeto. A cultura organizacional deve estar à frente das práticas, pois muitas vezes a falta de maturidade das empresas justifica iniciar de uma forma mais simples o gerenciamento de projetos.

Como exemplo, podemos citar o gerenciamento de riscos, ou seja, como uma organização que tem dificuldade de elaborar um Termo de Abertura ou mesmos uma Estrutura Analítica do Projeto pode pensar em gerenciar riscos?

De fato, existe uma grande oportunidade a ser trabalhada em maturidade de projetos que muitas vezes pode significar meses ou até mesmo anos dependendo do objetivo da empresa.

Sob o ponto de vista profissional, um membro de equipe de projetos pode se desenvolver em gerenciamento de projetos sem ter objetivo de ser tornar um gerente de projetos, ou seja, além de sua atuação técnica (como, por exemplo, um Analista de Sistema, um Engenheiro, um Administrador, dentre outros), contribuir com o gerente de projetos aplicando práticas de GP como:

  • Elaboração da estrutura analítica de projetos;
  • Estimativas de prazo e custo;
  • Elaboração e atualização de cronogramas;
  • Identificação de Riscos;
  • Atualização relatórios de acompanhamento;
  • … Dentre outras.

Com base nesse cenário, o Project Management Institute (PMI®) criou em 2003 a certificação CAPM® (Certified Associate in Project Managment) que tem como objetivo atestar o conhecimento profissional no guia de melhores práticas de gerenciamento de projetos, o PMBOK®. O público-alvo (perfil) desta credencial pode ser descrito como:

Membros de equipes;

  • Especialistas técnicos;
  • Coordenadores de Projetos ou Programas;
  • Executivos;
  • … Dentre outros.

O conhecimento atestado pela credencial representa crescimento e desenvolvimento da carreira profissional, além de qualificar a atuação da força de trabalho, em projetos, de uma empresa.

Links úteis sobre o assunto:

Publicidade


Gerente de Projetos, Consultor, Autor, Professor e Especialista certificado em gerenciamento de projetos e voluntário do PMI®. Certificado CAPM® (um dos primeiros brasileiros credenciados) e PMP® pelo PMI e ITIL Foundations pelo OGC. Mais de cinco anos de experiência em educação e treinamento em Gerenciamento de Projetos. Autor livro “Certificação CAPM®” pela editora Brasport, de artigos técnicos e Palestrante de gerenciamento de projetos. Voluntário do PMI e PMI RIO, desempenhando o papel de Vice Presidente do capítulo do Rio de Janeiro.