Procedimentos dificultam a criatividade em projetos?


criatividade-em-projetos

Nos melhores cenários, as práticas de gerenciamento de projetos são um pouco rígidas, razoavelmente estruturadas e repetitivas, e um pouco chatas. Pode ser realmente difícil encontrar alguém que diria que isto estimula seus impulsos criativos. Mas eu descobri que há coisas criativas que você pode fazer quando está gerenciando projetos sem arruinar a estrutura do projeto, e que se apegar à metodologia e aos processos ajudam a garantir, ao invés de prejudicar, o resultado final de sucesso do projeto.

Compreensivelmente, gerenciar quaisquer projetos de design ou criativos requer procedimentos claramente definidos. Para tarefas complexas o gerente de projeto deve ser vigilante e detalhista. Isso não quer dizer que você precisa estar sempre à disposição e interferir constantemente… pessoas criativas precisam de liberdade para usar suas habilidades. No entanto, você como gerente de projeto precisa prever e antecipar tudo o que possa surgir. A chave para isso é estabelecer uma comunicação aberta, clara e positiva no início, e, em seguida, manter o completo entendimento mútuo em todos os momentos, independentemente de quanta liberdade é delegada.

Em um projeto criativo, o resultado do trabalho da equipe de design raramente é o ponto de falha. Eles fazem o que fazem de melhor… mas a chave, e a parte mais difícil de todo o processo, é ter o conceito do projeto claramente definido e documentado para que a equipe criativa possa correr com ele e transformá-lo na solução final que o cliente está procurando. Normalmente, quando o cliente fica decepcionado com o resultado final, é porque o líder do projeto decidiu que algum ponto do processo poderia ser ignorado ou porque o cliente não transmitiu adequadamente qual era o conceito ou design para a equipe criativa. Como é que podemos superar esse ponto de falha?

Tenha uma metodologia ou processo sólido e o siga sempre. Ou seja, não pegue atalhos, que são uma tentação quando economizam tempo e recursos. Esses atalhos provavelmente irão voltar para assombrá-lo no final.

Desenhe sua metodologia ou processo, faça várias revisões e obtenha a aprovação final. Sério, isso é fundamental.  Não entre em discussões que não levam a lugar nenhum Documente o resultado desejado por escrito, como um desenho ou como você precisar. Obtenha a concordância final do cliente e uma aprovação formal.  Este será seu documento de referência ao longo do projeto para garantir que todos estejam na mesma página. Ele também será a base de quaisquer pedidos de alteração. Isso pode facilmente significar a diferença entre um projeto lucrativo e um que perde milhares de dólares tentando fazer um cliente feliz.

Tenha uma revisão final detalhada. Isso é óbvio, mas você quer que seu cliente esteja satisfeito com o resultado. Realize uma revisão detalhada ou explicação passo a passo do produto final, campanha ou design. Mesmo que isto gere algum custo adicional, a satisfação geral do cliente do projeto será maior, assim como a fidelização para novos projetos e referências.

Resumo

Processos rígidos não têm que esmagar a criatividade. Mas eles são necessários para garantir que você entregue a solução criativa certa para o cliente final. Fique no básico, não tome atalhos, e mantenha comunicação e as revisões frequentes ao longo do engajamento.

E você, leitor? Quais são seus pensamentos sobre o assunto? De que forma você vê projetos ficando fora de controle e errando o alvo no momento da entrega? Geralmente, qual é a causa?

Autor: Brad Egeland

Artigo publicado originalmente no blog da Workamajig

Publicidade